Carros fracassados no Brasil de 2000 até hoje

Levando em conta a sensibilidade da vida, levantamos alguns carros fracassados no Brasil de 2000 até hoje. Alguns carros até começaram bem e depois passaram por um terrível período de declínio. Outros pisaram no fosso sozinhos (mesmo antes do lançamento).

Alguns modelos deram errado e o fabricante os comprou de volta. Outros estão em apuros há muitos anos. No entanto, uma coisa que essa lista mostra é que, quando se trata de carros, a aparência é importante na maioria dos casos.

Também há uma lição de que não há nada de novo no sol, que é: os fabricantes continuarão a apresentar modelos que atendam a todos os requisitos dentro de alguns anos. Ainda, parece inacreditável que os erros estratégicos que aparecem repetidamente nesta lista sejam óbvios para todos os consumidores.

Confira os carros fracassados no Brasil de 2000 até hoje:

Chevrolet Agile

Chevrolet Agile

Para começar a lista dos carros fracassados no Brasil de 2000 até hoje trazemos o Agile. O Chevrolet Agile foi importado da Argentina, onde foi fabricado, e chegou ao Brasil em 2009. A primeira modificação da tampa do hatch foi realizada em 2013, mas não estendeu a vida útil do modelo porque parou de importar em 2014.

Mas antes de ser canibalizado pelo Onix, a Chevrolet Agile produziu em Montana uma picape, que até hoje é vendida no Brasil e duas versões.

O hatch recebeu investimento de 740 milhões de dólares americanos, será produzido na Argentina e encerrará as vendas em 2016. A produção durou 7 anos e um total de 347.054 veículos foram produzidos.

Mas por que a agilidade da Chevrolet não funciona? Exceto por usar a mesma plataforma do antigo Corsa (modelo que ele substituirá posteriormente), nem o consumidor brasileiro nem nossos irmãos acham seu design muito atraente, por isso as vendas são pequenas.

Clique Para Ver o PRÓXIMO